uma campanha alegre? ou o poeta também chafurda na lama?

Esta campanha tinha tudo para ser uma campanha decente! Cavaco, Alegre e Nobre, são homens com mérito reconhecido na causa pública. Francisco Lopes está a fazer o papel que o seu partido lhe reservou. e não o conhecia antes de ser candidato presidencial, tal como o não conheço agora que é candidato a Presidente da República. Ainda por cima estamos perante uma reeleição que tinha tudo para ser pacífica. Mas Cavaco não pode dar por vencidas as eleições antes do resultado do sufrágio. Até porque Manuel Alegre, faltando-lhe argumentos políticos para combater Cavaco, optou por chafurdar no lodo, fazendo tudo para denegrir a imagem do Presidente candidato. E apontou as baterias e toda a sua eloquência ao caso BPN. Quanto a este caso, já ouvi versões e justificações para todos os gostos, mas se é caso se polícia, que seja tratado por quem de direito. Mas Manuel Alegre esqueceu-se de uma questão fundamental: quem aponta o dedo, tem três dedos apontados para si. E o que se começou a ouvir e a ler por vários sitios? O caso do texto publicitário do BPP (foram só 1500€? Ok, a partir de quanto é que é considerado ilícito?); As questões relacionadas com a deserção para a Argélia e se isto continuar, vão aparecer mais situações! Bem faz o Nobre ao não querer associar-se a estas questões e em apresentar programa para a sua candidatura, mostrando a políticos como se faz política com Nobreza!
Alegre optou claramente pela táctica da chafurdice, sabendo que quanto mais se chafurda, mais se enchem todos de lama. E se Alegre tiver sucesso com esta táctica, e impedir a eleição de Cavaco à primeira volta com este tipo de argumentos, está a dar mais uma machadada na democracia de que se diz defensor. E num momento dificil para si, não a consegue honrar.
Estaria eu bem com um Presidente da República que passa a vida a falar mal dos outros?
Estaria eu bem com um Presidente da República que, enquanto deputado e pré-candidato se moldou de acordo com os interesses do apoio à sua candidatura?
Claro que não!
Nesse aspecto, Cavaco parece ser a melhor opção, também pelas suas reconhecidas competências que poderão indicar o caminho a seguir para reduzir o imapacte da crise, ou sair dela.
Esta campanha Alegre faz-me lembrar uma história em que um barbeiro falava mal de toda a gente e foi perdendo clientela até que ficou sem clientes, completamente só. Nessa altura, virou-se para a sua imagem no espelho e diz: "Também tu me saíste cá um sacana!".

Ver também:
- Cavaco comprou acções da SLN
- classe política está desacreditada
- campanhas sujas
- Alegre conhecia campanha publicitária
- homo jornalisticus
- bpp contraria versão Alegre
Enviar um comentário