Gravatas

Arriscaria dizer que a gravata é um acessório intemporal.
Mas está na moda aligeirar a formalidade e solenidade, o que não critico e até me agrada. (falta apenas tirarem os doutores e engenheiros). Assim, justifica-se tirar a gravata. Ainda por cima, ao retirar a gravata do código do vestuário, está-se a promover a sustentabilidade, através da redução de energia gasta para manter o ambiente fresco, e diminui-se os custos em medicamentos utilizados para que as senhoras se tratem, depois de dias a levar com uma brisa gelada, capaz de fazer doer o mais denso esqueleto.
O delito de opinião apresenta alguns argumentos sobre como ficar impecável, mesmo não usando a gravata, precisamente aqui!
É importante que cada um saiba quando utilizar ou não. Claro que usar ou não com base num decreto facilita a decisão.
Sem entrar no âmbito do contraditório e do argumentário, ficam aqui alguns motivos para gostar de gravatas.













via-verde radares ii)


Relativamente aos radares na via verde, referente ao post http://meababel.blogspot.com/2011/08/via-verde-radares.html, recebi a seguinte informação de um amigo:

"Boa tarde amigo Pedro

Como bem dizes no post este tipo de mail é recorrente e sou constantemente sondado sobre o assunto e geralmente remeto o link da informação Brisa e Via Verde http://www.brisa.pt/PresentationLayer/faqs.aspx?menuid=20&temaid=4 
No entanto não quero deixar de informar que as autoridades muito frequentemente tem radares nas ilhas de portagens (paralelas ás Vias Verdes) onde normalmente as velocidades máximas são de 50 ou 60 kms/hora"

Obrigado amigo!

o ébrio diz o que o sóbrio pensa...

O verdadeiro budismo:


Curto diálogo entre o discípulo e o mestre:
- Mestre! Por favor, ensinai-me a verdadeira história do Budismo!
- Acabaste de almoçar?
- Sim Mestre, acabei.
- Então vai lavar a tua tigela! 

estranho método de angariar clientes?


Há mitos que poucos sabem se têm fundamento verdadeiro, ou são fruto da imaginação. Todos conhecemos a história do mecânico que punha pregos e vidros num local próximo da sua oficina para ultrapassar a crise que se fazia sentir.
Há uns dias, vindo a descer a rua do Hospital de Coimbra, aparece uma carinha da Servilusa, não me recordo da marca, mas era do tipo Fiat Ducato ou Iveco, mas sem caraterísticas de carro funerário. Vinha com dois maganos lá dentro!
Ao descer, e indo eu do lado direito, a cerca de 100m o semáforo passou a amarelo e eu começo a travar. De repente, do meu lado esquerdo sai a grande velocidade a carrinha e zuuum. Por vezes ouço falar no conceito do amarelo tinto, mas aquele semáforo já não tinha nada de amarelo. Era só tinto.
Fez-me recordar a história do mecânico, que ouvia há uns anos atrás.
Fez-me recordar um estrangeiro em Portugal, que dizia "desconfio que por cá, quando aparece o sinal amarelo, quer dizer «acelerar o mais depressa possível»".

O que eu espero mesmo, é que esta não seja uma nova estratégia da Servilusa para conquistar novos clientes.

Grande Dragão

O Barcelona está de parabéns! É a melhor equipa do mundo e tem também uma eficácia fantástica! O Messi demonstrou ser um mago do futebol, e aproveitou uma oportunidade de uma forma irrepreensível. A forma como ultrapassou o Helton, guarda-redes experiente, foi fabulosa. Fabregas também contribuiu com um golo muito bom e bonito.

Mas o Porto demonstrou que tem uma equipa muito competitiva e ficou provado que tem um treinador que em termos  táticos tem sido competente. Relativamente às questões motivacionais e de condução de homens, terá aqui o seu primeiro grande desafio: recuperar possíveis danos já para o próximo jogo. Principalmente no que respeita ao Guarín que teve uma falha individualdeterminante e uma atitude impensada no final do jogo.

Para já, salta à vista um problema -talvez "o problema" - o Falcão faz falta! Kleber demonstrou um grande empenho e fez um excelente trabalho, no que respeita à pressão das defesas, mas ainda lhe faltou capacidade para o ataque.

Fiquei convencido que não será fácil ganhar a este Porto! Não haverá muitos clubes com a capacidade de responder positivamente a este Porto! Agora, seria importante ter outro avançado competente para criar alguma competição interna, e para dinamizar o ataque!
Mesmo tendo que rever o ataque, podemos concluir que o Dragão mantém uma chama intensa.

Ver mais em:
Messi resolve
Barça vence Dragão!

Pedro Abrunhosa: Rei do Bairro Alto

a culpa é tua!

Esta imagem representa perfeitamente o que está a acontecer no campeonato português! Todos apontam os dedos aos outros, mas ninguém se assume como culpado.
Ouvi por estes dias, alguém dizer que deveria ser como nas competições europeias, em que não há este tipo de acusações permanente aos agentes desportivos (árbitros, essencialmente). Custa ver, desde o início do campeonato, prepararem desculpas para a derrota. Seria mais importante analisar os erros próprios, e fazer como fez a seleção de sub-20: sem grandes alaridos, demonstrou um enorme mérito ao alcançar um honroso segundo lugar.
Se alguém contabilizar os erros dos jogadores e dos treinadores, creio que se aperceberá que estes, têm um peso muito maior nos resultados de cada equipa, do que os erros de arbitragem. Mas enquanto estão concentrados em atirar a tudo o que mexe e a todos os que se aproximam, perdem o foco no principal: eliminar os seus próprios erros e respetivas causas, como se pode ver aqui!
Assim, é possível que os mesmos continuem a ganhar em Portugal e na Europa, enquanto outros continuam as suas lamúrias.
Para já, os dois clubes da primeira Liga que apoio totalmente, estão com um desempenho 100%!

Warren Buffett e a companhia dos ricos

Ser rico não significa ser mau, per si.
Fazem algo que a maior parte de nós, que não pertencemos ao grupo, tentamos fazer: defender os interesses próprios e das nossas comunidades (creio eu).
Os políticos não têm a coragem para tomar as medidas adequadas. Deviam ser os políticos a tomar a decisão de taxar. Mesmo que ganhasse muito e, apesar de me considerar cumpridor das minhas obrigações, dificilmente me veria a dizer ao governo: "Ei! Pedro, taxa-me pá! Estou a ganhar muito!" 

Alguns dos mais ricos, vêm propor-se ajudar! Chega a um ponto que até um santo se farta de ser marginalizado. Porque é que os deixam de lado na ajuda que devia ser de todos para sair desta situação? Acredito que seja esssencialmente uma questão de coragem! Assim, são os próprios que pedem para ser taxados! Não será isto óbvio para todos?

Falando de questões de religião, alguém dizia que era mais fácil um camelo passar por um buraco de uma agulha que um rico ir para o céu. Mais uma vez, as generalizações são perigosas e injustas. Há alguns a que isto se aplica na perfeição, mas acredito que existam uns quantos sobre os quais se está a praticar uma grande injustiça.
Creio até que esse conceito começa a ser mais aplicado, na opinião de muitos de nós, aos políticos. Sim, porque agora é mais fácil dizer isto dos políticos, embora se continue no âmbito das generalizações com sabor a injustiça, para muitos. Mas tal como os ricos, também no caso dos políticos são, geralmente, os piores exemplos da espécie que são mais mediáticos.

Agora esta questão que está a ser levantada pelos ricos é meritória. Compensa a falta de tomates dos políticos para ser justos e proteger o bem estar de uma sociedade com grandes diferenças. Alguns ricos provavelmente acharam que isto está a ultrapassar os limites. E propuseram atuar em benefício da comunidade. A partir de agora será mais fácil tomar certas medidas. Mas apenas com a anuência dos ditos ricos. Vamos ver se os políticos não são tão deferentes que ainda digam: "Por quem sois! Já contribuis tanto para a sociedade que não podemos aceitar mais contributos de vossas senhorias. Todos têm que contribuir!" Porque é que não me surpreenderia?

Estão os ditos ricos a ter uma função para qual os políticos são eleitos. É neste aspeto que se pode dizer que os políticos têm uma visão de longo prazo? Será que estão a precaver o futuro? Assim, não vamos lá. Assim, não é fácil ultrapassar a crise.

Bem haja Warren Buffett, o top 16 de França e os casos que vão aderindo a esta disponibilidade para ser taxado! E bem haja por terem a iniciativa que outros deveriam ter! Vamos ver por cá no que isto dá!

Multimilionarios franceses querem pagar imposto extraordinario
multimilionarios franceses também pedem impostos maiores
dn opiniao
dn/gente
superricos franceses querem pagar mais impostos
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=13&id_news=164566
Vale a pena ver também o que diz o aventar sobre a frase de Américo Amorim:
vamos todos ajudar o pobre americo amorim
Estamos a falar de dinheiro, ou não? É que o homem pode ter razão!

estrumpfes? quero lá saber!

Aí está uma nova polémica para durar... pouco!
Os estrumpfes devem ser estrumpfes ou smurfs?
Aparentemente, os responsáveis pelo marketing, fizeram com que o nome destes seres simpáticos fosse conhecido por determinadas gerações como estrumpfes. Diz-se que foi uma forma de reduzir custos. Vi muitos episódios e vibrava com as suas aventuras. Mas durante vários anos, nunca mais soube deles. Ficaram escondidos tranquilamente no seu mundo, enquanto eu seguia a minha vida, no meu!
Há uns dias, falando com representantes de uma geração que ainda não tem nome, pois a sua idade ainda se pode identificar com os dedos de duas mãos, falaram na possibilidade de ir ver os Smurfs! Como manda a prudência, tentei saber o quem eram os Smurfs. Ainda me lembro da roda de cota que levei quando mostrei declaradamente a minha ignorância em Gormitis, e tenho agora cuidados extra e acesso à internet em qualquer lugar, para pesquisas rápidas!
Afinal, eram os queridos estrumpfes. Conseguia falar a mesma linguagem. Mas para eles, não existiam estrumpfes, apenas Smurfs.
Tirando alguns casos de nostálgicos ou de admiradores vigorosos dos estrumpfes, os smurfs vão entrar naturalmente nas nossas vidas, e rapidamente esqueceremos os estrumpfes!
Assim, o melhor é entrar na onda e conseguir comunicar com as novas gerações. Vou começar a chamar-lhes sempre smurfs e esquecer os... os... os...
Como é que era mesmo?

Ver mais em:
Os Smurfs ou Estrunfes.
Os Estrumpfes “estrumpfam” hoje 50 anos
Sequela de “Os Smurfs” anunciada para 2013
Estrumpfes sim, Smurfs nãoooo
Les Schtroumpfs

A Primeira Aldeia Global

É sempre bom ter alguma consciência sobre nós próprios!
É sempre bom ter consciência sobre o que os outros pensam de nós!
O meu livro de férias (sim, só li um livro nas férias) foi "A primeira aldeia global", de Martin Page, a conselho de amigos que já o leram. Gostei! E nesta altura de crise e sacrifícios, é bom ler algo que nos ajude a levantar o moral. E este senhor dá uma imagem positiva dos portugueses.

Na sua abordagem inicial ao livro, caracteriza os portugueses da seguinte forma: "Foi a primeira vez que, pelo menos conscientemente, me tinha cruzado com portugueses - um primeiro encontro, não apenas com a sua extraordinária disponibilidade para ajudar um estrangeiro em apuros, mas também com o seu misto de fanfarronice, honra, ingenuidade e sangue-frio."

Eu apenas acrescentaria capacidade de desenrascanço e dificuldade em planear. Uma outra definição que ouvi de um gestor de projetos internacionais português, foi que os portugueses, segundo os elementos de outros países eram fundamentais nos projetos. Mas seria preferível que estivessem numa redoma de vidro que dissesse "Quebrar em caso de emergência".
Esse é o principal motivo porque, quando aparece alguém com capacidade de planeamento e de apresentar uma visão de Portugal, é normal que apareçam grandes feitos dos portugueses. São dados alguns exemplos no livro (D. João II é talvez o maior exemplo disso), e são apresentados alguns exemplos de causas para as crises (há alguma repetição da história e parece que não aprendemos). É também interessante ver as lendas que conhecemos de outra perspetiva, reforçando algumas e deitando outras por terra.

Mas o interessante é ter a perspetiva de alguém que não é português, do contributo que os portugueses deram ao mundo. Por isso, nesta época de crise, este livro é motivador e inspirador para que se continue a acreditar! Parafraseando alguém, "Yes, we can"!

Sub20: derrotas que nos deixam orgulhosos

Antes de qualquer análise, deve-se dizer que é importante ultrapassar objetivos!É importante também saber quais seriam os objetivos assumidos pela seleção de sub20 (S20).
Como é normal, existem um conjunto de criticas e de análises à seleção S20 . Como é normal diz-se que uma final é para ganhar, ou que o segundo é o primeiro dos últimos, entre outras anormalidades normais. É importante estabelecer objetivos ambiciosos mas, simultaneamente, alcançaveis. Assim, quando agora se dizem as baboseiras anteriores, é importante saber: Qual era a nossa expetativa para a participação da seleção portuguesa? A nossa atitude bipolar, faz com que passemos de bestas a bestiais e a bestas novamente, de coxos a craques e a coxos, novamente, de vilões a heróis e a vilões com uma velocidade simplesmente alucinante. É normal ver comentários em jogadas consecutivas em que um jogador é classificado de craque e de coxo alternadamente. Convictamente!

As minhas expetativas quanto à equipa eram baixas, portanto as exigências também. Sem ouvir falar grande coisa da destes S20, nem interesse tinha em ver os jogos. Tinha sido uma ida fortuita à Colômbia, e a vinda deveria ser rápida Já nos habituamos a ir como campeões antes dos campeonatos e voltar com o rabinho entre as pernas. Desta vez fomos sem glória antecipada, sem sermos campeões antes do campeonato começar, e voltámos vice-campeões (lugar meritório), no final.
A atitude foi importante. Uma equipa sem estrelas, mas uma equipa.  Com tanto empenho e luta, todos devem ter orgulho no comportamento dos sub-20. E nos resultados alcançados.

Esta não é uma vitória moral, é uma vitória real. Acredito que, por muito ambiciosos que fossem os objetivos, os S20 conseguiram cumprir. O conceito de pódio é importante. E para uma seleção que poucos dariam o que quer que fosse por ela, chegar ao segundo lugar mais alto do pódio é muito positivo, e o resultado de humildade e muito trabalho e dedicação. Algo que, possivelmente, falta noutras paragens ou escalões. Apenas sendo um frequentador habitual do pódio, se pode ambicionar a estar de quando em quando no lugar mais alto.
Parabéns ao Brasil. Ganharam bem.
Parabéns a Portugal. Se ganhasse também seria um justo vencedor. Valeu a pena esperar pela madrugada para um bom jogo de futebol.

Portugal perde a final no prolongamento
Portugal tem excelentes jogadores para o futuro
Sub-20: "Gigante" Portugal perdeu excelente ocasião para chegar ao "tri"

fim do mito do bigode... iii)

Eu Contribuo!
Catarina Furtado

fim de férias e... tudo na mesma, como a lesma!


Depois de uns dias em que os choros da criançada eram intervalados com banhos de sol, banhos de água, muitos matrecos, algum bilhar, depois de dias em claro e noites em branco, visitas diurnas a praias fluviais (1 única praia de mar), visitas noturnas à Mata Nacional do Bussaco (tenho a certeza que lá vi um vampiro), acabou-se!
Depois de ter sido tubarão e Nemo, sereia e Neptuno, fui Sónia e pai do Sam Sam, ajudante do Manny Maozinhas, Capitão Gancho e Peter Pan, super-Luís e outros  mais, acabou-se.
Terminou o reino da fantasia que as férias proporcionam e estou de volta à realidade!
Ainda há fogos, e a crise ainda é real! O Porto continua a ganhar e as arbitragens já estão incendiadas. Continuam os protestos às Portas do Sol! Continuamos fanfarrões! Ainda somos os melhores. O Messi continua tramado para o Big Mou, CR7 e restantes galáticos. A Alemanha e a França continuam a querer dominar a europa! O D.Sebastião nunca mais chega, apesar dos dias de nevoeiro. Enfim... Tudo na mesma, como a lesma!
Será que, 20 anos depois a taça de campeões do mundo (futebol-sub20) volta para nós?
Está quase! A ver vamos, como dizia o cego!

Alimentos saudáveis


Há uns dias li que alguns dos alimentos mais adequados para esta época são os pertencentes à familia EMEs, isto é, o melão, a meloa e a melancia. A sua frescura e baixas calorias podem ajudar a hidratar o corpo e permitem continuar a manter a linha.

Estou com particular atenção a este tema pois hoje, já me chamaram  gordo 2 vezes. Algo eufemistico na tentativa, mas óbvio na intenção e no resultado. Quero aqui deixar esclarecido que não estou gordo, sou forte! Bem constituído! Claro que parti de imediato para um almoço de dobrada, para me vingar do desplante e do disparate. Como é que alguém pode dizer que estou gordo?
Depois do almoço, e aproveitando a oportunidade de refletir sobre o assunto, pensei: Queres ser o Jô Soares da Bairrada ou preferes passar na porta do polibã?

Depois de muito pensar, e assumir que me encontro a uma certa distância da capacidade humoristica do Jô (curta, eu sei), optei por me manter dentro das dimensões permitidas pelo polibã! Por enquanto! Assim, fui à procura de comida saudável na internet (sentado, claro está), e encontrei esta pérola: os 10 alimentos mais saudáveis do mundo!

Deixo aqui a lista:
  1. Sardinha (Quê? Como diz que disse?) É isso mesmo, li bem, sardinha!
  2. Repolho;
  3. Folha de beterraba;
  4. Açaí - já experimentei sumo natural de Açaí, mas não me recordo do sabor!
  5. Goiaba!
  6. Cereja fresca!
  7. Chocolate meio amargo!
  8. Frutas oleaginosas!
  9. Canela (será acompanhada por uma nata e um café?!?):
  10. Semente de abóbora!
Estava convencido que o queijo entrava nesta lista! Bem, o melhor é começar a andar com um kit atrás! E sempre com um chocolate, não me vá dar uma fraqueza!
Bem! Lá vou eu! Estão a chamar-me para uma jantarada!

Coisas de águias...

Hoje, para falar de futebol, o tema principal tem que ser sobre águias!
Não! Não vou falar sobre a transferência do Roberto!
Não! Não vou falar sobre os 8,6M€!
Não! Não vou falar nos motivos da compra!
Não! Não vou ironizar, dizendo que os benfiquistas fizeram uma vaquinha para que o Saragoça comprasse o Roberto!
Não! Não me vou partir a rir! O Roberto fazia muita falta ao campeonato português! Era maior a emoção!
Sei que era expetável que falasse nesse tema, mas não! Para isso, vejam a notícia no Público, ou no ionline, vejam também opiniões no  delito de opiniao ou no aventar. Além do mais, estaríamos a falar de frangos e não de águias.

Estou a falar de águias, porque o Benfica está de parabéns por ter passado esta eliminatória, cumprindo o seu dever! Gostaria de ver outro ano europeu como o anterior. E para quem possa ser mais faccioso, pense nos pontos que os bons resultados de todas as equipas portuguesas podem dar, melhorando o ranking de Portugal, com as consequências positivas que isso terá em cada um dos nossos clubes.

Estou a falar de águias porque, as águias negras da Turquia têm o contributo do Carlos Carvalhal, para acrescentar valor à armada portuguesa do Besiktas. Esta é a oportunidade que tem de comprovar que é um grande treinador (na minha humilde opinião), e demonstrar que o seu trabalho no Sporting podia ter sido bem melhor. Dessem-lhe condições e paz para isso. Ou então, entrar no lote dos ex-futuros grandes treinadores. A ver vamos, como dizia o cego!

post indeferido


Há um blog que costume seguir com frequência, porque partilho algumas angustias que ali são partilhadas. Também partilho alegrias semelhantes e espantos no mínimo tão grandes como os que ali são partilhados. As educação das crianças e suas aventuras são um interesse partilhado. Embora a autora do blog não faça a mínima ideia de quem eu sou, e não faz a mínima ideia de que temos alguma coisa partilhada. Menos ainda um interesse. Mas, a Inês Teotónio Pereira, do blog "a um metro do chão", escreveu um post com outras angústias que partilho e as quais,  subscrevo na totalidade. Neste post, que fala sobre a falta de tempo para atualizar os blogs e ao qual deu o título Fora de horas, saiu um pouco do mundo das crianças e falou das suas angústias. Como a Inês, também eu escrevo posts que aparecem dias depois. Aproveitando as "horas mais paradas" do fim de semana, se é que com criançada em casa há "horas mais paradas", deixo alguns posts que apenas surgem durante a semana. Assim, este post que estou agora (1 de Agosto - 23h55) a escrever, vai aparecer na próxima 4.ª feira às 9h00, hora a que normalmente não estou próximo do computador. Ou melhor, estou próximo, mas está no banco ao meu lado, no carro.
Acaba por ser uma enorme facilidade poder agendar os posts, e por vezes, mesmo passando uma semana sem ver o blog, verifica-se que a atividade não pára.
Aproveitando as palavras da Inês, tenham um bom dia, que agora vou-me deitar.

vantagens de viajar em grupo

Estou perto de alcançar as merecidas férias. Depois de um ano de trabalho intenso, nada melhor do que não fazer nada! Pelo menos nos 2 ou 3 primeiros dias. Depois, será fazer o que dá prazer e que não há oportunidade de fazer ao longo do ano. Por as leituras em dia! Gastar a espreguiçadeira! Sestas! Uau! As sestas! Ler! E dormitar a ler! Passeios de bicicleta! Umas braçadas até à exaustão (cerca de 100 metros)! Passeios a pé! Brincar! Brincar com muita devoção e atenção! E jogos! Sei que não vou poder jogar todos os que queria, mas pelo menos um joguito de Trivial não escapa. Tudo isto cá dentro. Vou ser mais um que vai para fora cá dentro.

Para aqueles que vão para fora lá fora, e principalmente os mais ousados que vão para fora para sítios mais... ousados, partilho o conselho que me deram:
video
Boas férias para quem já está!
Bom trabalho para quem já acabou!
Paciência para nós, que ainda aguardamos (ansiosamente)! O nosso dia vai chegar!

Via verde - Radares


Recebi por estes dias alguns e-mails a avisar sobre a inauguração oficial de radares na via verde. Não foi qualquer informação oficial. Portanto é informação que carece de validação. E parece que é daqueles e-mails cíclicos, que de quando em quando surgem. Em 2005, 2008 e 2010, surgiu informação semelhante, mas que se veio a verificar não ser verdadeira. Aparentemente qualquer impedimento relacionado com inconstitucionalidades. No entanto, havia também o boato que se estavam a mexer, no sentido de fosse feita uma lei que ultrapassasse essas inconstitucionalidades.

Eu gostaria de dizer "Não pode ser. Avisariam toda a gente e informariam a comunicação social para nos informarem!" Mas isso seria num país decente. Como vejo muitas vezes esquemas e ardis montados para apanhar os condutores em flagrante delito, deixando para trás questões informativas e formativas, não me custa acreditar que este fosse mais um esquema para sacar mais uns cobres a alguns condutores.

Claro que gostaria de ver mais civismo na estrada. Por parte de todos os atores. Também por parte das autoridades, que muitas vezes dão o exemplo do que não deve ser feito. Lembro-me sempre da adolescência, quando via a autoridade a multar os carros mal estacionados em frente a um famoso talho, não sendo raro ver as viaturas da mesma autoridade paradas exatamente no mesmo local onde tinham ganho o dia, a comprar a sua carne. E muitas dessas vezes causavam transtorno ao fluxo automóvel. E quem não vê, volta e meia, viaturas da polícia escondidas, com o objetivo claro de apanhar a transgressão, ao contrário do que devia ser feito e trabalhar na prevenção.

Um amigo contou-me a história de um país nórdico, que não me recordo qual, em que colocavam bonecos de polícias de cartão, à beira das estradas, com o objetivo de relembrar os condutores que poderiam estar a cometer excessos. Porque quem conduz habitualmente, sabe que em certos lugares, como a auto-estrada, facilmente nos distraímos com o velocímetro. E talvez haja meios de ajudar a prevenir e a fazer olhar para o conta-kilómetros, sem necessidade de autuar. É que este é dinheiro mal empregue. E não evita os acidentes.

De qualquer forma, e voltando ao tema "radares na via verde", há alguém que possa validar esta informação?