sacrilégio é não ler... Manuel Villaverde Cabral

Há entrevistas que devem ser lidas. Não ler é o verdadeiro sacrilégio. Independentemente das interpretações posteriores, permitem refletir sobre a atualidade que é relevante para o nosso quotidiano.
A entrevista de Ana Sá Lopes a Manuel Villaverde Cabral, sociólogo com larga experiência de vida, devia entrar para as escolas políticas. Pela clareza e simplicidade com que se dizem as coisas.
Em comentários posteriores alguém dizia que todos os governos que tivemos foram socialistas. Receio que haja aqui um fundo de verdade. Claro que não deixa de ser preocupante o método de avaliação de Manuel Villaverde Cabral, como podemos ver no  aventar. Mas não deixa de ser claro e simples.
Ficam a seguir alguns excertos:


O que pensa do novo governo?
Vou surpreender toda a gente: estou satisfeito por ter um governo novo que teve desde logo a virtude de desfazer uma situação absolutamente agónica em que nos encontrávamos, não só pela crise enorme em que estamos (talvez um bocadinho menos hoje do que há uma semana) mas pelo factor Sócrates que envenenava tudo e bastou ele sair de cena e ficou tudo mais leve. Até ele.

(...) 

Mas mesmo os grandes defensores das agências de rating, como o primeiro-ministro e o Presidente da República, também já estão passados...
Primeiro, se nós não devêssemos dinheiro não tínhamos que nos preocupar com as agências de rating. Nunca tínhamos ouvido falar delas porque, embora estivéssemos endividadíssimos, na altura isso era parte do jogo(...)

(...)

Mas como é que o professor pode falar em socialismo na situação actual?
Então se quiser eu mudo. Um clientelismo de Estado.

Ah, isso é outra coisa...
Não é outra coisa, não! O socialismo é um clientelismo de Estado! Levei 70 anos a descobrir. Claro que isto é soft, evidentemente, somos livres, podemos dizer mal do governo, não serve para nada mas podemos, e isso é fundamental. (...)

(...)

Não tinha dinheiro...
Fomos nós que emprestámos todos e a senhora Merkel também sabe disso, ainda por cima ela veio de lá [República Democrática Alemã]. A senhora Merkel tem medo de perder votos com a decisão que tomou e Sarkozy pensa que pode ganhar. Porque a sociedade francesa é diferente da sociedade alemã. Mas o federalismo à americana nunca vai poder existir na Europa(...)

Ler artigo completo em: 

Ver outras opiniões em: 

Heineken...

Há interrupções que valem a pena!

fim do mito do bigode... i)

Eu contribuo!

Marisa Cruz

dia mundial dos Avós

Grandfather Speaks of Ancestral Warriors
Os avós são seres com infinita paciência!
Até no atraso da devida homenagem do MeaBabel!
O Dia dos Avós é comemorado anualmente no dia 26 de Julho em homenagem ao dia de São Joaquim e Santa Ana.
Aqui fica a devida e justa homenagem, complementada por uma colossal vénia.

Avós:
Dia mundial dos avós: http://www.online24.pt/dia-mundial-dos-avos/
Os signos dos avós: http://consultoriodeastrologia.blogs.sapo.pt/409065.html
Avós no parque: http://meababel.blogspot.com/2011/07/escola-e-vida-real.html

Outros:
Pais actuais e futuros: http://meababel.blogspot.com/2011/01/para-os-pais-actuais-e-futuros.html
Maus pais: http://meababel.blogspot.com/2010/09/maus-pais.html

Luísa Sobral: Not There Yet

Neste momento é das cantoras que mais prazer me dá ouvir!



Vejam o desempenho há pouco tempo nos ídolos: http://youtu.be/F4yPHnWNGLc
Confesso que não associaria!
Imagem e voz! Com potencial para ser uma ídolo de Portugal!

o pulsar da coisa vii

- Miguel Martins dos Santos, de 16 anos, da Escola Secundária de Alcanena, conseguiu a primeira medalha de ouro na história da participação portuguesa nas Olimpíadas Internacionais de Matemática... http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=50190&op=all

- Pavilhão do Conhecimento - 12 anos ao serviço da divulgação científica... http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=50205&op=all

-  Financiamento pela Comissão Europeia à Mata Nacional do Bussaco em 3 M€ com consequente  aumento de probabilidade de ser reconhecida como Património Mundial da Unesco!

- Jorge Martins e António Neves são campeões europeus de Karate, no estilo Shukokai na modalidade de Kumite!



Massacre na Noruega - indescritível!

porquê gostar de ténis?

Há pelo menos um excelente motivo para gostar de ténis:
Fonte: Sábado: pin-up do ténis transformada em estátua!

É um desporto disputado por cavalheiros.

Homens inteligentes: Paulo Futre

Não me considero um fanático do futebol, nem um dependente dos fins de semanas futebolísticos, mas já estou com saudades de um bom jogo!

Assim, vou escrever sobre futebol e, simultaneamente, de pessoas que considero inteligentes. É por isso que estou a falar de Paulo Futre!

Paulo Futre??!?! Paulo Futre??!?! O Futre??!?!

Sim, esse Futre, el Futre! el Português!

Ok! Futebol tudo bem, mas inteligência?!?!?
Claro que sim! É um dos bons exemplos que podemos encontrar no mundo do futebol.

Claro que se falarmos de métodos obsoletos de encarar a inteligência, como os testes inteligência, que determinavam o quociente de inteligência, acredito que fosse mais difícil falar de Paulo Futre. Comete erros gramaticais e troca tempos verbais, mistura português com outras línguas e podemos listar mais um conjunto de problemas a si associados. 


Mas hoje em dia há teorias que nos demonstram que há diversos tipos de inteligência (A Teoria das Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner). E Futre é, aparentemente, bom em duas das inteligências: na inteligência cinestésica, relacionada com habilidades físicas e de controlo das partes do corpo, e inteligência interpessoal, que contempla fortes habilidades de relacionamento com os outros, através do entendimento e adequada resposta a temperamentos, desejos e motivações de outras pessoas. 


Relativamente ao primeiro tipo de inteligência, Futre esteve sempre em clubes de topo e conquistou uma Taça dos Campeões Europeus, no FCPorto. Foi alvo de transferências mediáticas e grandiosas para a época. E quem não se lembra dos seus dribles e velocidade, que deixava desesperados os adversários, não sendo rara a operacionalização do dito popular "dá-lhe no osso".  Este tipo de inteligência, no Futre, é evidente e reconhecida pela generalidade das pessoas.

A inteligência interpessoal pode implicar uma maior certeza, mas é real. Normalmente, tinha próximas e fortes relações com os responsáveis máximos pelos clubes. Nas eleições do Sporting assistiram-se a momentos excelentes relativos a reencontros, ajustes de contas e perdões. Futre esteve muitas vezes nesses momentos. E demonstrou ainda, ter uma invejável visão estratégica, embora se possa dizer que existem dificuldades de expressão correta. E quando Futre falou sobre os chineses e os charters, o que passou foi a forma e não o conteúdo. Grandes clubes europeus estão muito atentos ao fenómeno asiático e querem ganhá-lo. Paulo Futre passou essa mensagem com um misto de entusiasmo e ingenuidade extremos. Obviamente que o soundbyte estava criado e suportado em dificuldades de falar corretamente o português. Mas a ideia e o conteúdo estavam lá. E deviamos perguntar porque vemos jogos da liga inglesa às 12h30. Não é para nos proporcionar uns jogos durante o almoço, mas sim porque potenciais mercados de milhões de habitantes podem ver o jogo a essa hora.

Apesar do empolamento dado à situação, Futre conseguiu manter a boa disposição e falar sobre esses temas de forma cordial e afável, sempre que lhe perguntavam alguma coisa sobre o assunto. Aproveitou essas debilidades, e criou oportunidades a partir delas. Com isto, fez uma grandiosa publicidade para o Licor Beirão, o licor de portugal e já escreveu um livro (el português).

Por isso digo, convitamente, que Futre é um dos elementos do futebol que tem grande inteligência.
Bem haja Paulo Futre! Que apareçam mais como tu!

Festival Intercéltico de Sendim

O público noticia que o Festival intercéltico de Sendim ganha estatuto europeu!
É merecido. Fui ao festival duas vezes e diverti-me. Não sou do tempo dos festivais da paz e amor, mas desconfio que seria algo semelhante a este. Embora este tenha maior espaço para a família, nas suas diferentes gerações e menos gente. Mas permite soltar as amarras e dançar como se dançava na escola primária. Primeiro, porque há muita gente que dança descomprometidamente. Depois, porque é uma dança grupal, de contato físico, de braços entrelaçados e sorriso rasgado. Há uma sensação clara de recuperação parcial da infância (pelo menos durante algumas horas).
Há ainda o fator distância. A viagem dá a sensação que estamos a deixar um mundo para trás e a entrar num mundo novo de paz e sossego. Quem for por Trancoso, Vila Nova de Foz Côa, Torre de Moncorvo e Mogadouro, passa algum tempo em que pode não ver ninguém na estrada. A sensação de paz inicía-se por um processo de osmose. Quase inconsciente! E entranha-se, sem se estranhar.
Quando se chega ao local, conseguem-se observar campos e campos sem fim, próprios do planalto mirandês, mas que pode em alguns casos fazer-nos questionar se nos teremos enganado e dirigido ao Alentejo profundo.
Mas se provarmos uma posta mirandesa, concluímos que estamos por terras de Miranda.
Ver um espetáculo de um dos grupos de Pauliteiros da região, é obrigatório (alguns dados sobre os Pauliteiros de Miranda). Assim como fazer um passeio de burro.
Visitar as barragens do Douro Internacional, nomeadamente as portuguesas de Bemposta, Picote e Miranda, e poder apreciar o trabalho magnifico e marcante de arquitetos e engenheiros da época da construção destas barragens, é fantástico! Alguém chamou a estas obras, obras do moderno escondido. E é surpreendente encontrar num sítio ermo, algumas obras de referência da arquitetura e engenharia portuguesas.
É interessante visitar a aldeia de Palaçoulo. Um caso de sucesso de uma aldeia improvável, em que o empreendedorismo das pessoas locais, fez com que haja um conjunto de empresas de sucesso, com vertente internacional, o que é raro no Portugal Profundo.
Para continuar a aproveitar os dias do festival, há toda uma beleza natural que se deve explorar. Há silêncios gritantes. Há gritos de pássaros desconhecidos.
E há as torradas das fogaças da região!
A própria língua faz aumentar o misticismo de um Festival místico e que nos relembra os druidas do Astérix. O mesmo Astérix que já tem um livro traduzido para a nossa outra língua oficial. O Mirandês!

Sei apenas que é local a revisitar. É fantástico. Agora que estamos em período de férias, é um local a considerar. Aconselho!

Gato ou Leão?

Será este o Leão do ano?

hoje é dia de GNR!

Grande Nome do Rock Português!
Se Rui Veloso foi o pai, e José Cid a mãe do Rock Português, os GNR foram a amante que apenas queria divertir-se.
E conseguem fazer letras fantásticas, a complementar sonoridades bem interessantes.

Parabéns pelos 30 anos de carreira, fico satisfeito por saber que "não há leis para vos prender Aconteça o que acontecer..."
Vídeo ASAS concerto no Coliseu do Porto!
GNR na prova oral

ó Abrunhosa... isso é que não!!

Durante a infância fazem questão de nos torturar com as mais incríveis atrocidades, retirando-nos as ilusões e a capacidade imaginativa. O Pai Natal não existe, o Super-Homem é a fingir, o Peter Pan só voa em low cost e o coelhinho não foi nada com o palhaço e o pai natal no comboio ao circo! Ok! Vamos suportando.
Agora que me digam que o Pedro Abrunhosa nasceu sem óculos...? Vão gozar outro! Impossível! Já tinha óculos de série! Só vendo!
E mostraram-me:


Pedro Abrunhosa sem óculos! Foi a queda de um mito... mais traumática do que os casos de infância!
Bem, a queda do mito é em: http://youtu.be/aR8IvlCv_yM

RIP AMY WINEHOUSE

RIP AMY - grande maluca!
Poderás finalmente encontrar a paz que te fugiu até agora?
Mais um talento a bater à porta desse sugadouro de talentos que é o denominado Clube dos 27.



É uma pena perder uma voz assim.
Para ter uma ideia sobre AW podemos ver:
Feminino e intemporal
Público: mulher frágil, grande voz
I: encontrada morta em casa
b9: adeus

cozinhado familiar


Não sei quem cozinhou este texto, mas reflete na perfeição aquilo que é uma família normal. Excelente prato! O melhor é saborear, mesmo que por vezes os sabores sejam um pouco estranhos:

"Família é prato difícil de preparar. São muitos ingredientes. Reunir todos é um problema, principalmente no Natal e no Ano Novo. Pouco importa a qualidade da panela, fazer uma família exige coragem, devoção e paciência. Não é para qualquer um. Os truques, os segredos, o imprevisível. Às vezes, dá até vontade de desistir. Preferimos o desconforto do estômago vazio. Vem a preguiça, a conhecida falta de imaginação sobre o que se vai comer e aquele fastio.


Mas a vida, (azeitona verde no palito) sempre arruma um jeito de nos entusiasmar e abrir o apetite. O tempo põe a mesa, determina o número de cadeiras e os lugares. Súbito, feito milagre, a família está servida. Fulana sai a mais inteligente de todas. Beltrano veio no ponto, é o mais brincalhão e comunicativo, unanimidade. Sicrano, quem diria? Solou, endureceu, murchou antes do tempo. Este é o mais gordo, generoso, farto, abundante. Aquele o que surpreendeu e foi morar longe. Ela, a mais apaixonada. A outra, a mais consistente.


E você? É, você mesmo, que me lê os pensamentos e veio aqui me fazer companhia. Como saiu no álbum de retratos? O mais prático e objetivo? A mais sentimental? A mais prestativa? O que nunca quis nada com o trabalho? Seja quem for, não fique aí reclamando do gênero e do grau comparativo. Reúna essas tantas afinidades e antipatias que fazem parte da sua vida. Não há pressa. Eu espero. Já estão aí? Todas? Ótimo. Agora, ponha o avental, pegue a tábua, a faca mais afiada e tome alguns cuidados. Logo, logo, você também estará cheirando a alho e cebola. Não se envergonhe de chorar. Família é prato que emociona. E a gente chora mesmo. De alegria, de raiva ou de tristeza.


Primeiro cuidado: temperos exóticos alteram o sabor do parentesco. Mas, se misturadas com delicadeza, estas especiarias, que quase sempre vêm da África e do Oriente, e nos parecem estranhas ao paladar, tornam a família muito mais colorida, interessante e saborosa.


Atenção também com os pesos e as medidas. Uma pitada a mais disso ou daquilo e, pronto, é um verdadeiro desastre. Família é prato extremamente sensível. Tudo tem de ser muito bem pesado, muito bem medido. Outra coisa: é preciso ter boa mão, ser profissional. Principalmente na hora que se decide meter a colher. Saber meter a colher é verdadeira arte. Uma grande amiga minha desandou a receita de toda a família, só porque meteu a colher na hora errada.


O pior é que ainda tem gente que acredita na receita da família perfeita. Bobagem. Tudo ilusão. Não existe Família à Oswaldo Aranha; Família à Rossini, Família à Belle Meunière; Família ao Molho Pardo, em que o sangue é fundamental para o preparo da iguaria. Família é afinidade, é a Moda da Casa. E cada casa gosta de preparar a família a seu jeito.


Há famílias doces. Outras, meio amargas. Outras apimentadíssimas. Há também as que não têm gosto de nada, seriam assim um tipo de Família Dieta, que você suporta só para manter a linha. Seja como for, família é prato que deve ser servido sempre quente, quentíssimo. Uma família fria é insuportável, impossível de se engolir.


Enfim, receita de família não se copia, se inventa. A gente vai aprendendo aos poucos, improvisando e transmitindo o que sabe no dia a dia. A gente cata um registro ali, de alguém que sabe e conta, e outro aqui, que ficou no pedaço de papel. Muita coisa se perde na lembrança. Principalmente na cabeça de um velho já meio caduco como eu. O que este veterano cozinheiro pode dizer é que, por mais sem graça, por pior que seja o paladar, família é prato que você tem que experimentar e comer. Se puder saborear, saboreie. Não ligue para etiquetas. Passe o pão naquele molhinho que ficou na porcelana, na louça, no alumínio ou no barro. Aproveite ao máximo. Família é prato que, quando se acaba, nunca mais se repete."
(de "O Arroz de Palma", de Francisco Azevedo) 

Granjeado em:
http://chadasideias.blogspot.com/2011/02/receita-de-familia.html#comment-form

quem és tu ó Guedes, ou o Cristiano Ronaldo do skate

Magnífico!!
Se o medo não te assiste, o que te assistirá?


Granjeado em:
http://osdiasuteis.blogs.sapo.pt/553690.html

Corações de Atum: Gosto de ti

Europa começa a reagir?

Agora podemos começar a falar de ajuda da Europa. Já tinha criticado os moldes da ajuda da Europa em Ajuda ou Agiotagem. Parece-me que se deu um pequeno passo em frente ao deixarmos a etapa do negócio e da agiotagem, para entrarmos no apoio e solidariedade entre as nações europeias. Depois da intervenção de verdadeiros líderes europeus, destacando-se Helmut Kohl.
Agora é importante encarar as verdadeiras causas e começar a agir proativamente.

Ver mais em:
Público: juros dos empréstimos vão cair.
I: resultado da cimeira positivo
I: Portugal sai de Bruxelas com melhores condições

barriga killer? porquê?

Sempre acreditei que a barriga tem mais funcionalidades do que apenas ser desbloqueador de conversas. Tanto o irónico, mas bem vindo "estás mais magro!" ao indecente e insinuoso "o que tens feito? continua assim e deixas de ter que comprar bolas para os teus filhos!" são grandes frases para início de conversa que definem de imediato o rumo da conversa: uma doce e grata conversa ou uma agressiva, tensa e (espera-se) breve.

Durante a gravidez do D, aumentei a barriga por solidariedade com a C. Passado 9 meses, a C voltou à forma inicial, e eu continuei em estado de grávido, sem conseguir diminuir a barriga. Passado quase 3 anos, voltei a um estágio que me deixava satisfeito, apesar de longe do estágio anterior à gravidez do D. Com a gravidez do T, a solidariedade voltou, e procurei dimensionar a barriga às dimensões da C. Passaram 3 semanas e a C está a voltar à forma, e eu continuo com aspeto grávido. As cólicas e o choro são complicadas de gerir. No entanto, ontem pus o T um pouco mais abaixo, suportado na barriga, e como por milagre, ficou aliviado das cólicas.

O que aconteceu? A barriga! Estou completamente convencido que a barriga é o fator fundamental! A barriga é sinónimo de alívio do T. Claro que já enchi o frigorifico de cerveja e doces, e tenho que perceber como ficam em forma os lutadores de sumo. Tenho que manter esta forma durante os próximos 3 meses!! 3 meses de sacrifício para bem do T! Acho que me vou tornar tratador de cólicas em full-time!

a escola e a vida real

Passou algum tempo sobre os resultados das avaliações de fim de ano.
Muito foi escrito sobre o tema:
Público: média negativa!
Público: resultados dos exames...
I: mais 45 minutos por semana...
I: médias caem...

Estava no parque a ver crianças brincar. Espero que usufruam um ensino mais adequado e mais rigoroso do que os estudantes atuais têm a sorte de ter. Durante a minha estadia assisto a uma situação caricata. Caricata, mas que me fez olhar para os resultados escolares de maneira diferente. Passo a descrever:

Está um menino de cabelos de ouro, e caracóis magníficos em grande conversação com uma senhora que presumi ser a sua avó a balançar suavemente num baloiço, numa zona para crianças com menos de 4 anos. Devido à hora, ainda estavam poucas crianças no parque. Aproxima-se uma adolescente que teria no mínimo 15 anos, e um rapaz acompanha-a. Aparentemente estão a passar pelo ritual de acasalamento, mas ainda em fase de reconhecimento do outro.

A adolescente fica junto do baloiço, sem ver ninguém à sua volta que não fosse o cortejador, e com gestos entre a vergonha aparente e a cobiça descarada, entra no baloiço. Claro que esta entrada, pela dificuldade da dimensão do buraco, tornaram qualquer movimento sensual numa cena digna de elefante em loja de porcelana. Claro que o cortejador, fiel aos seus objetivos, via apenas uma bailarina de doces movimentos. Ou assim o demonstrava.

A dita presumível avó acordou-os daquele doce momento! "Desculpe, mas estes baloiços são para crianças!" A doce e por vezes suave bailarina, encarnou a pele de elefante, e sem se importar com as porcelanas disse, com uma voz que não consegui classificar como suave: "ONDE É QUE ISSO ESTÁ ESCRITO?"

Claro que não interessa muito o que se seguiu, interessa apenas que saíram do parque. Resolveram a situação, mas não o problema.

Esta situação devia servir para refletirmos sobre algumas questões:
  • Questões de cidadania deviam ser consideradas na escola. Claro que estas questões deveriam ter as bases de casa. Seriam complementadas na escola. Pensando nas bases dadas em casa, não posso deixar de ficar preocupado.
  • Há claramente a dificuldade em interpretar placas de grande dimensão à entrada dos parques infantis. Ou necessidade extrema de oftalmologistas. 
  • Fico na dúvida se o problema é na interpretação do que está escrito (problemas de português), ou se existe alguma dificuldade de reconhecimento de símbolos numéricos (problemas de matemática).  
O mais preocupante é sentir que esta é uma situação normal, e não exceção. E a forma como se ultrapassam as regras mais básicas de cidadania, não augura nada de positivo para o futuro. Será este o nosso destino?

http://meababel.blogspot.com/2010/07/experimentalismo.html
http://meababel.blogspot.com/2010/07/aprender-pouco-e-o-segredo-das-boas.html

André Sardet - Adivinha quanto gosto de ti

Há uns dias o D viu um concerto do André Sardet (AS) no Dolce Vita. Gostou imenso e vinha todo entusiasmado com o concerto e com os balões que tinham sido soltos. O D já conhecia um artista.

Passado uns dias, fomos ao Parque Manuel Braga. Um sítio excelente para passear à sombra das suas magnificas árvores, nestes dias de sol e que poderia ser ainda melhor se conseguissem controlar os excrementos dos canídeos que por lá passam. Fomos visitar o Museu da Água e ajudar a pintar uma Plim (gota de água). Enquanto nos dirigíamos para o dito Museu, passou o AS com aqueles que provavelmente estiveram na origem de algumas suas musicas. Obviamente comentámos: Olha o AS! Afinal não são tantos os artistas de destaque que vagueiam por Coimbra! O D, entusiasmado e de forma espontânea grita: olha o AS!
Claro que o AS gostou e sorriu abertamente para o D, continuando o seu passeio com os seus rebentos. E, independentemente da música, fiquei mais fã do AS. Que bom seria podermos passear e irmos passando por figuras de destaque. E ainda por cima com ar simpático e normal.

Nada melhor do que terminar com uma das suas músicas infantis:

rei Pinto assegura Falcao



O futebol é mágico! Há sempre a esperança de vitória, independentemente da irracionalidade dessa esperança! Cada dia é um panelão de emoções. Seja nos jogos, seja durante a semana a seguir aos jogos, a emoção e irracionalidade apanha os emotivos e muitos dos ditos racionais. Seja o Pinhalnovense, o Portimonense ou o Arsenal a jogar com o Porto, a esperança está presente. E esta faz parte intrínseca do futebol!

No defeso estou mais desligado do futebol. O futebol nesta altura joga-se essencialmente fora das 4 linhas. E é interessante verificar que a surpresa continua a ser uma constante. Na minha qualidade de leigo do futebol, diria que o Porto tinha que preparar a próxima época sem o Falcao. Já tinha saído o André Villas-Boas, que gostava de ter visto mais um ano no Dragão, e agora previa-se a saída de um dos 2 mais influentes jogadores do clube na época anterior.

De repente, o Mandrake do futebol portugûes, tira uma carta da cartola, sem que qualquer dos atores se tenha apercebido bem do que lhe aconteceu e Falcao viu a sua cláusula aumentada em 15 M€.

Falcao, nas suas aventuras por terras sul-americanas continua disponível para continuar a defender o Dragão, ou partir para novos desafios! Continuam predadores europeus interessados na sua aquisição! Mas o surpreendente é a capacidade de Pinto da Costa, numa posição negocial aparentemente frágil, consegue dar a volta à situação e salvaguardar o clube de uma saída deste jogador de altos voos.

Espero que a cláusula de rescisão de Pinto da Costa esteja a níveis estratosféricos, pois esta seria (e será) a baixa mais difícil de ultrapassar.

Público: Falcao renovou!

I: Falcao renovou!

cara metade

Há quem ande uma vida inteira à procura da sua cara metade!
Há quem a encontre num momento fortuito!
Apresenta-se o momento mágico da Raimunda! 
O momento em que a felicidade lhe sorriu:

video

metrosexual


A maior parte de nós pensa em fazer coisas.
A maior parte de nós pensa em fazer coisas diferentes.
A maior parte de nós gostaria de se manter jovem.
A maior parte de nós gosta de se ver como um jovem.
A maior parte de nós quer fazer as coisas que faz um jovem. 

O texto seguinte, escrito não sei por quem, mas gentilmente enviado pelo P, aponta para consequências normalmente escondidas, de acções pensadas na lógica do que vou ganhar. Há que ter atenção também ao que vou sofrer. E depois avançar ou não, mas conhecendo os 2 pratos da balança.

Por mim, qualquer pensamento solto que por aí apareça, pode tirar o cavalinho da chuva. Não há desbaste capilar para ninguém!

Este ano reparei numa coisa na praia. Toda a gente parece que faz a depilação. E por toda a gente entenda-se miúdos de 18 anos, coisa que eu quero desesperadamente parecer.

Olho para o meu grupo de amigos: temos todos barriga de cerveja, a maioria ou é careca ou está para ser e, pior, temos pêlos nos sovacos. E parece que ter pêlo no sovaco é coisa de velho. Vai daí, decido no outro dia entrar nesse fascinante mundo novo da depilação masculina.

Saco da minha Gillete e do meu aparador de cabelo e começo a minha demanda. Dura aproximadamente duas horas e no fim tenho a casa de banho com pintelhos na minha escova de dentes. Mas desde logo noto a evidente mudança: a minha pila parece visivelmente maior atingindo facilmente os 25 cm.Com os pêlos do peito cortados pareço 20 quilos mais magro. E os tomates roçam de alegria um no outro, pela primeira vez desde os meus doze anos.

Rapidamente quero mostrar ao mundo a minha nova imagem, razão pela qual usei durante uma semana t-shirts de gola em bico até ao umbigo e calças de cinta descida.

O pior no entanto ainda estava para vir. Parece que uma semana depois do meu novo look, os pêlos começaram a querer crescer.

Neste momento não consigo caminhar dois passos sem ter que coçar os tomates. Não consigo sequer juntar as pernas pelo que pareço alguém que foi enrabado há dois minutos (imagem à qual t-shirts com gola em bico não ajudam). É impossível usar cinto de segurança, porque me toca no peito, e eu tenho alguns 2000 pêlos encravados incluindo nos mamilos.
 
Para a próxima, quando quiser parecer jovem e na crista da onda, começo mas é a fumar ganzas.

Meo - o verdadeiro marketing de guerrilha!

Um dos símbolos mais conhecidos de Aveiro, a par dos ovos moles, é o Moliceiro.
A Meo, sempre atenta, não deixou escapar este meio para passar a mensagem.
Sempre alerta!

^_^ J.

Procuro %...

Nesta altura do ano, % é o símbolo mais procurado.
Já encontrei algumas variantes: 
20%;
50%;
60%;
70%;
Ainda não encontrei as variantes:
80%;
90%;
Quem sabe se ainda encontro estas variantes raras!

Pixies: Where is my mind?

Conimbriga

Para quem conhece, ou quer conhecer Conímbriga, eis um trabalho de grande qualidade, em que é apresentada a cidade romana em 3D. Dá-nos uma visão do que poderá ter sido a cidade:
http://italicaromana.blogspot.com/p/conimbriga.html
É espectacular ter esta noção do todo, pois nas visitas que fiz a Conimbriga, não consegui ter a noção que esta apresentação 3D nos dá! 
Este blog apresenta-nos também alguns edifícios de Conímbriga! 
Vale a pena ver "on-line" e realizar uma visita "in loco".