dia mundial da poupança: truques judaícos

Não sei qual o fundamento da coisa, mas tenho a ideia de que os judeus sabem trabalhar com o dinheiro. Assim, neste dia mundial da poupança, fiquei satisfeito de receber estas dicas sobre o que os judeus fazem para fazer as suas poupanças.
Vou aplicar estas dicas, para que o meu mealheiro seja um pouco mais gordo do que o da imagem. O primeiro passo é comprar um mealheiro. Vamos ver no que dá...

"Segundo as tradições judaicas, estas são algumas dicas que, por alguma razão, fazem com que os judeus manipulem tanto, mas tanto, dinheiro em todo o mundo.
Estes antigos costumes e superstições, extraídos das crenças cabalísticas hebraicas, continuam a ter vigência no mundo de hoje e foram adoptados no mundo ocidental, especialmente na América Latina, como parte da carga ancestral e genética que deriva da "cultura sefardita" que praticavam os judeus espanhóis estabelecidos na Península Ibérica, desde 1492. Foram os judeus que inventaram o sistema económico capitalista e, por isso, sabem como conservar o dinheiro.
Para que a tua casa se habitue ao dinheiro e nunca te falte… segue estes conselhos:
-          No dia em que receberes o salário não deves gastar nem um centavo dele e toda a quantia deve passar uma noite na tua casa ou na tua conta bancária. Os antigos sábios aconselham que se conserve uma nota durante todo o ano. Ficando esta nota carregada de energia positiva começarás a atrair mais dinheiro para ti.
-          Não assobies em casa nem na cama, ou não receberás dinheiro extra, nem sequer apanhes as migalhas da mesa com a mão que parece miserável e assim continuará.
-          Se ofereceres alguma coisa… que seja de qualidade, e nunca restos nem coisas destruídas.
-          Para que haja sempre dinheiro em tua casa,  deves guardar a vassoura, sempre, com o cabo para baixo.
-          É preferível não pedires aumento mas, sim, apresentar méritos. Caso peças, pede ao meio-dia, porque é quando o sol irradia a sua máxima energia.
-          Não emprestes dinheiro às segundas, não peças emprestado às terças, nem devolvas o que te emprestaram às sextas-feiras.
-          Pede ou empresta de manhã, porque qualquer manejo de dinheiro à noite significa bancarrota.
-          No geral, é melhor emprestar do que pedir emprestado. Quem empresta é porque tem, e, assim, o dinheiro fica programado para ser devolvido.
-          Guarda sempre 10% do que ganhares, sem falha, e coloca-o no banco.  Usa-o apenas para gerar mais dinheiro. Se, com os restantes 90%, não conseguires viver, ganhe mais dinheiro, trabalhando mais.
-          Anda sempre com uma nota ou uma moeda no bolso. Mas, cuidado, o dinheiro não gosta de "bolsos rotos”!".
-          A tua carteira nunca deve estar vazia, há de ter sempre, pelo menos, uma moeda.
-          Todas as notas têm de ficar com a cara para fora, para o lado onde está o seu dono.
-          No compartimento menor da carteira, guarda uma nota de 1 dólar (ou equivalente) dobrada em triângulo.
-         No porta-moedas ou na carteira, guarda uma "moeda feliz“: do teu primeiro salário, de uma pessoa boa ou de um negócio bem sucedido. Nunca a gastes, já que é um talismã, senão o dinheiro vai sentir-se desprezado e não regressará.
-     O dinheiro ganho em jogos, apostas, de maneira injusta, encontrado ou oferecido, não trás felicidade e, por isso, não o conserves durante muito tempo. Gasta-o depressa ou dá-o para caridade. Depois de leres isto, já te apercebeste de que o dinheiro é ganho, gasto ou perdido. Só fica, realmente, aquele que poupaste. Para não perderes o teu dinheiro, faz o seguinte: atrai o dinheiro, enviando este texto aos teus amigos e conhecidos. O dinheiro começa a aparecer, porque tu demonstraste que o respeitas e que o estimas" 
Fica de seguida um link para uma notícia de um sítio para uma forma diferente de poupar, neste caso, poupar por troca directa: 

Enviar um comentário