As minhas viagens




Este texto tema de um discurso preparado há uns tempos na Figueira da Foz pretende ser um incentivo a todos vós a viajar.
Podemos viajar de diferentes formas: eu viajo muito de comboio , sobretudo em trabalho, pois aproveito para ler aquele livro que não há tempo para ler em casa, ou ouvir relaxadamente a minha música, ou fazer um belo de um soninho. Também aproveito para reflectir sobre o trabalho que me espera.
Mas é de carro que eu conheço Portugal do Minho ou Algarve ou do Algarve ou Minho passando pelas Beiras…de facto é fantástico ter um marido que gosta de conduzir e pode-se egoísticamente a ir a observar a paisagem ou ouvir a música preferida ou ainda a fazer também um belo soninho…depois fazer um aprazível picnic numa sombra , ouvindo o cantar das aves e sentir o cheiro das flores….
Outra forma de viagem é de autocarro e aí temos as viagens organizadas onde vai tudo tão calminho que também se pode fazer um soninho durante a viagem…mas a verdadeira viagem são as excursões , essas são as viagens tipicamente portuguesas onde só por acaso não vai também o pássaro , o gato e o cão…mas vai o sr. Manuel que traz o seu telemóvel e quando recebe uma chamada grita lá do fundo do autocarro “È pra mim!”
Aí o motorista que é simpático  coloca aquela música da moda “aperta com ele , aperta com ela” e toda a gente bate palmas até o sr Manuel conversar com o amigo….isto só para os restantes passageiros não ouvirem a conversa….mas como o passageiros gostaram da ideia , lá continua a musica vamos dançar , vamos bailar (e alguns dançam mesmo!) . Aqui não há hipótese de dormir e o melhor é alinhar na festa.
Outra forma de viagem são as viagens escolares em que os professores não devem tropeçar e muito menos cair porque aí quem se diverte são os alunos.
Depois temos as viagens de barco, e para mim viajar de barco só os cruzeiros no Douro – e aqui quero partilhar convosco eu adoro o Douro: já desci , já subi , em barco rabelo , em navio cruzeiro, com chuva , com sol, passei as barragens… mas não me canso daquela magnifica paisagem. Sou uma fã do Douro! Já grandes viagens de cruzeiro não,  porque lembro .me do Titanic e fico logo sem vontade para este tipo de vigem. Da mesma forma que viajar de avião não me seduz porque me lembro se o avião cai, eu fico sem um ossinho inteiro…. Mas gostava de um dia fazer uma viagem espacial , apesar da  minha mãe quando eu era miúda dizer “ Tu andas sempre na Lua!” Eu acho que nunca por lá andei, porque sempre me achei uma pessoa com os pés bem assentes na terra. Mas quem sabe se um dia o Euromilhões sair eu não realize esse sonho , assim como andar de Balão! Deve ser fantástico do alto apreciar a paisagem , sentir a brisa.
Finalmente uma viagem que todos podem fazer e que faz bem ao espirito e à mente: viajar através da nossa imaginação….é a nossa imaginação que nos leva para lugares sem limites.
Para concluir quero deixar-vos um conselho : qualquer que seja a forma como viajam, façam-no porque viajar ajuda-nos a conhecer outros mundos, outros usos e costumes, e isso enriquece-nos como Pessoas.




Enviar um comentário