onde se vende coca-cola? ii)


O atendimento ao cliente está a atingir o seu expoente máximo. Já tinha dito por aqui algumas perguntas feitas de forma tão recorrente que se tornaram abusivas, como se pode ver no post seguinte: onde se vende coca-cola. Mas isto é tratamento VIP, quando comparado com o que vem a seguir, proporcionado por um atendimento de luxo do D. Franguito, no Glicínias de Aveiro. Conseguem reunir numa só pessoa algumas características que se dão como exemplo do que não deve ser feito quando se está a servir.
A uma hora em que ainda não havia movimento, chego sozinho, solto um bom dia bem disposto, e nada de resposta do outro lado. Sem nada para fazer, mas com a obrigação de mostrar que não é só chegar e ser atendido, ronca um diga em formato militar. Talvez o formato do ausente Telmo de um saudoso Big Brother, ou dum recente Paulo Bento, em período de tempestade.
O auge do atendimento ao cliente, foi colocar no tabuleiro uma Pepsi, já sem perguntar se podia ser Pepsi, apesar do pedido explícito de Coca-Cola.
Claro que é um restaurante de centro comercial, mas não custa ter uma atitude simpática. Alguém dizia que o bom atendimento deveria ser alvo de forte interesse estratégico por parte de quem gere os "estabelecimentos" com portas abertas, pois não exige investimento relativo de monta, e tem retorno a curto ou médio prazo.
Um destes dias estão a por no tabuleiro uma Snappy Cola, sem passar cavaco.

É caso para dizer à velha maneira americana: "It´s the service, stupid!".
Enviar um comentário