debate entre sr. dr. e sr. eng.º

Independentemente do vencedor do debate, pois terá tido diferentes vencedores, mediante os preconceitos de cada um, este debate teve alguns méritos:
  1. Mostrou que o PPC afinal tem garra e sabe levantar a voz. Para as pessoas acreditarem nele teria que o fazer. Talvez espicaçado por uma grande maioria dos portugueses pensarem que ele iria ser trucidado no debate, encheu-se de brio, e também conseguiu falar em voz alta para o JS.
  2. Mostrou que JS não é imbatível nos debates. Basta levar a lição bem preparada. JS, quando comparado com os debates das últimas legislativas, foi-se muito abaixo. E este debate foi apenas a confirmação do que já tinha sucedido noutros.
  3. Permitiu que, a espaços, JS recuperasse a lucidez e se apercebesse que a situação não é aquela que pinta. Mesmo com a Sininho a dar-lhe conselhos, JS não se conseguiu manter durante todo o debate na "Terra do Nunca". 
Agora que vai iniciar a campanha, é hora de fechar a janela, recusar folhetos (já recebi os que tinha a receber), fechar os vidros do carro, manter a televisão no canal Panda, sintonizar exclusivamente a Antena 3, colocando um CD à hora das notícias e fugir de qualquer discussão sobre o tema, para tentar passar impune ao ruído que se prevê que aumente de forma desmesurada!
Que passe depressa o 5 de Junho, para se começar a tratar dos problemas a sério! 
Até porque dia 5 de Junho de 1947 foi o dia em que George Marshall apresentou, na Universidade de Harvard, o Plano Marshall para apoiar os países europeus que foram destruidos ou prejudicados pela segunda guerra mundial. Esperemos que seja um bom sinal! 
Enviar um comentário