Educar crianças: responsabilidade de quem?



Há cá cada mãe!

Há uns dias assisti a uma conversa sobre educação que me deixou incomodado! Talvez por a conversa ter sido tida por duas mães, seres a quem reconheço, na maioria das vezes, mais sensibilidade e capacidade para educar os filhos. Este não era o caso, com toda a certeza.

Durante o almoço, num centro comercial, o assunto na mesa ao lado era a educação e os professores. As mesas neste espaço estão tã próximas que temos que ouvir as conversas, principalmente quando estamos a almoçar sozinhos. Nesta conversa, dizia uma mãe para a outra que os professores tinham uma lata daquelas. Dizia que eram muito bem pagos e que não faziam grande coisa. Mas o auge da conversa ocorreu quando a mãe dominadora da conversa se dirigiu para a outra mãe, que anuía com uma subserviência constante, e disse: "Eles é que são pagos para os educar. O que é que queriam? Que fossemos nós? Eles é que passam o dia quase todos com os miúdos. Têm a obrigação de os educar!"

Desresponsabilização

É grave esta desresponsabilização dos pais. Ainda pensei que, na conversa, houvesse alguma ironia pelo meio, mas a convicção com que era dito era evidência que havia uma crença firme naquela frase. Acreditava mesmo que a educação era responsabilidade exclusiva dos professores. A outra anuía. Acreditava mesmo que os professores eram muito bem pagos para cuidar dos miúdos. A outra anuía. Acreditava mesmo que era bem feito o que estava a acontecer aos professores, esses privilegiados. A outra anuía. Não sei o que faziam as senhoras, mas não tinham ar de serem políticas, logo, salvaguardadas de sacrifícios para além dos necessários para "inglês ver" (ou alemão). Provavelmente, serão vítimas dos desejos formulados para a classe em discussão. Mas o mais impressionante é ter a possibilidade de ver ao vivo e a cores, uma situação de desresponsabilização completa. O meu receio é que não seja caso único. Acredito que casos destes brotam por aí como cogumelos.

Nós por cá, temos a sorte de não querermos que sejam só os professores a educar, apesar do seu papel importante, mas queremos também estar presentes na educação das nossas crianças. E restante família também o deseja. Bem haja pela lucidez. As crianças agradecem e nós também.

Enviar um comentário