O que diz Frei Tomás? ou o estranho caso do Pingo Amargo!



Para o bem e para o mal! 
Para os que concordam e para os que discordam! 
Para os que compreendem e para os que não aceitam!
Para os sim e para os não!
Para o sujeito da coisa, independentemente da interpretação da coisa em si, Ralph Emerson deixou-nos uma frase brutal e premonitória: "O que fazes fala tão forte que não posso escutar o que dizes."
No que respeita à "operação Holanda" dona da Jerónimo Martins passa totalidade do capital para subsidiaria na Holanda, não há nada que se possa fazer. Apenas o boicote individual de quem não concordar, ou tornar o Pingo Doce o supermercado de referência para quem apoiar a iniciativa, ou, o que acredito que aconteça na maioria dos casos, continuar impávido e sereno a ir aos mesmos locais.
No entanto, o que dizes em Discurso ético e de valor moral superior de Alexandre Soares dos Santos, relembrado por Pedro Rolo Duarte, não pode deixar de ser analisado à luz do que o que fazes! Confesso que por momentos, pensei que fosses um político! O teu discurso e a tua acção encaixam perfeitamente no que é a minha imagem revista e atualizada dos políticos.
A sabedoria popular, relativamente a Frei Tomás, diz-nos: "Bem prega Frei Tomás, faz o que ele diz, não faças o que ele faz". Felizmente, Frei Tomás deixou um vasto conjunto de seguidores, que contrariam a moral da história, fazendo o que ele fazia! Mas também a sabedoria popular apregoada a 7 ventos, não é seguida de ações adequadas à situação. É caso para dizer que a sabedoria popular está muito mais ligada à garganta do que às mãos. Pôr mãos à obra, é sempre muito mais dificil.
Enviar um comentário