o maior espetáculo do mundo


É sempre difícil definir "o melhor" mas Messi tem sido persistente. Mas para Ronaldo, estar nos 3 melhores do mundo em anos consecutivos, deve ser um factor de motivação e orgulho. Messi é extraordinário. Ronaldo também. Messi outra vez o melhor do mundo

Mourinho, Guardiola e Ferguson são 3 treinadores de excelência. Causava muita celeuma ganhar qualquer um deles? Não! Mas Pep teve uma época de magnifica. Com resultados. E isso, tem que pesar na atribuição de qualquer prémio. Pep sucede a Mourinho  Mourinho em terceiro

Sir Ferguson ganhou o prémio carreira. Mais do que merecido. Pela lealdade! Pelos resultados! Pela atitude!

Mourinho teve fair-play ao dar os parabéns aos seus colegas e adversários. De Guardiola e Ferguson já se reconhece o fair-play tradicional. Em Mourinho, não se reconhece tão facilmente. Por isso, é de realçar as suas palavras relativas aos seus adversários. O que interessa realçar, é o facto de todos eles serem fundamentais para o sucesso dos outros. Existe aqui uma relação de interdependência, ou simbiose aparentemente contrariada, mas que o sucesso de um é catapultado pelo mediatismo e pela oponência dos outros. Quanto maior for Mourinho ou Ferguson, mais importante será o prémio de Guardiola. O mesmo se aplica a cada um dos outros. Quem não se lembra dos tintos bebidos entre Mourinho e Ferguson, em Inglaterra. Agora, em Espanha, apesar da forte competitividade entre as equipas, muito do que se diz e faz é espetáculo para promoção do negócio "futebol" e para satisfazer as hostes de cada parte. FIFA, UEFA, ligas e federações contribuem e promovem estas situações. São uma máquina de negócios perfeitamente oleadas e capazes de gerar negócios de forma profissional e com resultados invejados por muitas organizações com fins lucrativos.

Este espetáculo dentro e fora das 4 linhas, contribui para que o futebol seja o maior espetáculo do mundo!
Enviar um comentário