Telemóvel interrompe concerto de Filarmónica de Nova Iorque



Os telemóveis são cada vez mais importantes no nosso quotidiano. Sair de casa sem telemóvel significa que estamos amputados de parte de nós. Não me admiraria muito que um destes dias se incorporassem mecanismos no corpo, para não correr o risco de esquecimento. Há uma infinidade de vantagens associadas a estas tecnologias, que permitem estar sempre contatável e contatar sempre que necessário, de forma imediata, o que permite fazer face à necessidade de estar permanentemente "on-line". É uma caraterística bem vincada da sociedade atual. É importante manter o bom senso e perceber que, apesar da sua importância, não devem ser utilizados em todos os locais. É importante que haja exemplos que nos relembrem da importância de desligar em determinados momentos ou situações o telemóvel. Para a sanidade mental de cada um de nós e dos que nos rodeiam, seria importante que cada um tivesse a consciência de quais são os momentos em que será importante estar "off-line". A notícia seguinte mostra um momento que devia acontecer sempre que um telemóvel toca no local inadequado: Filarmónica de Nova Iorque interrompe concerto por causa de um telemóvel:

Outro espetáculo onde seria importante a eliminação do barulho do telemóvel, seria no cinema. Mas o telemóvel não é o único problema. A cidadania e o respeito pelo outro, pode ser conseguida ou não, com ou sem telemóvel. O Sketch seguinte do magnífico John Cleese exemplifica isso mesmo:

Enviar um comentário