Briosa - fato de gala não serve a leão!

Brioooooooosaaaa!
A Briosa ganhou a Taça de Portugal ao Sporting. Agora, merece ir à Europa.
Coimbra é uma lição. É bonito ver a tradição de uma cidade, muito ligada à sua academia, ser posta em prática nestes momentos. Há algo poético nos momentos grandes da Académica. A Académica é uma equipa com mística. É uma equipa que sofreu durante a 2.ª volta e esteve próximo da descida! Com a Académica é sempre muita emoção! Para os bons e para os maus momentos. Felizmente, houve final feliz. Uma época que começou com a promessa de ser excelente, teve momentos de pesadelo, mas tudo se compôs. Mais um poema com início feliz, muitas dificuldades pelo meio e um final épico. A Académica foi humilde e conseguiu montar uma estratégia que foi ajudada pelo início de jogo com um golo no início de jogo, e que facilitou o restante jogo. O Sporting também ajudou, com um jogo mal conseguido. Parecia jogo de início de época para o Sporting.
Esta vitória tornou uma cidade um pouco mais feliz. Agora, faltava que estas vitórias se tornassem mais frequentes. Taça de Portugal ou Taça da Liga serão os que estão mais facilmente ao alcance da Académica, mas é importante para conseguir envolver mais a cidade e toda uma região com o clube. O clube também devia procurar ser mais de uma região do que de uma cidade, mas são opções.

O futuro
Acredito que os dirigentes da Académica não entrem em euforia, pois esta ida à Europa com entrada direta na fase de grupos tem que ser tratada com muito cuidado, tendo em consideração o objetivo principal da Académica. Claro que há quem diga que se deve pensar em grande, mas também se alerta para não querer dar um passo maior do que a perna. Cuidado Briosa. A Europa ainda não é a tua praia. Há um longo caminho a percorrer até haver uma Académica Europeia. O campeonato interno é claramente o objetivo. A época foi salva com a vitória no jogo de Guimarães. A Taça de Portugal foi uma canção extra, e muito saborosa.

Sporting
Apesar da polémica com Adrien, o melhor jogador da Académica no jogo da final, Sá Pinto acabou por ser dos mais equilibrados na análise do jogo, e evitou a conversa sobre as arbitragens. Acabou por permitir dizer glória aos vencedores e honra para os vencidos. Por pouco.

Fato de macaco!
Coimbra: uma lição!

Brioooooooosaaaa!
Enviar um comentário