2010 Momentos

  • Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento (cubano Guillermo Fariñas) e Prémio Nobel da Paz (chinês Liu Xiaobo). Foram marcados pela ausência dos galardoados na cerimónia de entrega. Não por opção, mas por impedimento das autoridades dos seus países.
  • Saramago.
  • Resgate de 33 mineiros no Chile. Estiveram 69 dias soterrados e foram alvo de uma operação de resgate de elevado mediatismo. O envolvimento e crença do presidente chileno, apesar de inicialmente se prever uma percentagem de sucesso na ordem dos 10% também deve ser salientado.
  • Facebook, Mark Zuckerberg e as redes sociais, que marcaram uma nova forma de ocupar parte do tempo livre, e aparentemente parte do outro tempo também! 
  • Fundação Champalimaud, pelos seus investimentos que permitem a excelência na I&D em áreas como o cancro.
  • IPN - Instituto Pedro Nunes - melhor incubadora a nível mundial.
  • Armindo Araújo - Armindo Araújo, bicampeão mundial de produção de ralis (PWRC)
  • Autoeuropa, que tem pela primeira vez um líder português (António Pires).
  • Candidatura Ibérica à organização do mundial de futebol de 2018.
  • Crise: apesar de não ser um momento e manter uma continuidade indesejável.   
E ainda 3 terramotos de diferentes escalas e consequências:
  • Haiti: enquanto os europeus discutiam quem ia, quem liderava as equipas de salvamento e de apoio, os americanos entraram e deram um apoio precioso. É daqueles casos em que alguém disse que era importante agir duas vezes antes de pensar! E foi útil!
  • Mundial da África do Sul: 1.º no continente africano. E toda a novela dos navegadores.
  • WikiLeaks: Ainda são desconhecidas as verdadeiras consequências deste terramoto.
Assim de repente foi o que me pareceu mais marcante em 2010.
Enviar um comentário