uma casa por 1 euro?

Haja criatividade para resolver o problema de certas zonas das cidades com zonas antigas e com alguma história. Ao ver a notícia casa à venda por um euro, pareceu-me uma forma bem interessante de colocar a sociedade civil a resolver os problemas e revitalizar zonas que, de outra forma e a preços de mercado, dificilmente seriam atrativas. Até porque o investimento que teria que ser feito na recuperação, existiria na mesma se a casa fosse vendida a preços de mercado. Não conheço o caso concreto, mas há muitos casos assim. A questão é que o preço é feito como se no imóvel houvesse todas as condições para habitar. Na maioria dos casos, o que se compra é o terreno, o espaço. Tudo o resto tem que ser feito. Demolido! Reconstruido! Sabe-se que, regra geral, é mais fácil construir de novo do que reconstruir e tem menos custos.

Parece-me uma boa solução para resolver estes problemas. Claro que se pode apontar o dedo a muitas coisas. Não é a solução perfeita. Mas não consigo dar a receita para a solução perfeita. Enquanto a perfeição na resolução destes problemas não surge, gostaria que em Coimbra se pudesse estudar alguma solução parecida.

Gostava também que houvesse a coragem de retirar a casa a quem a comprou, caso a recuperação e as obras não avancem. A ver vamos, como diz o cego!
Enviar um comentário