a história das coisas II

Edvard Munch: Scream
Merece ser publicada de novo!
Merece ser vista com atenção!
Ok, são 20 minutos... deixo-vos um resumo das ideias principais:

1. Não é possível ter um sistema linear num planeta finito indefinidamente.

2. O governo deve ser das pessoas, pelas pessoas e para as pessoas. A sua missão é olhar por nós, cuidar de nós.
3. Estamos a ficar sem recursos naturais.
4.No tempo das nossas avós, a boa gestão, a engenhosidade e a poupança eram valorizadas.
5. O conceito de obsoloscência perceptiva é uma maravilha – e uma das grandes verdades de hoje, sem dúvida!
6. Qual o objectivo de um anúncio se não fazer-nos infelizes com o que temos?
7. Actualmente temos mais coisas, mas a nossa felicidade está a diminuir. O auge da felicidade foi na década de 50, em que a tendência consumista iniciou!
8. Temos mais coisas, mas menos tempo para aquilo que realmente nos faz felizes: família, amigos, tempo livre!
9. É o período desde a idade medieval em que temos menos tempo livre. Como o ocupamos? Fazendo compras e vendo televisão! Boa!
10. Reciclar não é o suficiente.
11. Há pessoas a trabalhar em vários pontos do sistema: salvando florestas, promovendo o comércio justo, no direito do trabalho, e em recuperar governos que sirvam, e não que se sirvam.
12. Objectivo e novas escolas de pensamento que pretendem criar um novo sistema não linear, baseado em conceitos como: sustentabilidade, equidade, zero resíduos, produção em ciclo fechado, energias renováveis, economias locais vivas.



Enviar um comentário