Centro Champalimaud para o Desconhecido: Curar o cancro com uma só sessão



Já tínhamos dado a informação antes do equipamento estar disponível, no blog irmão, em: Centro Champalimaud para o Desconhecido.

Agora, recebi informação que vale a pena partilhar.
Se esta informação servir uma pessoa que seja, já valeu a pena.


"Curar o cancro com uma só sessão, em Portugal. Fundação Champalimaud. Tratamento disponível 2012 .

Radioterapia que elimina tumor numa só sessão chega a Portugal

Pode eliminar o cancro numa única sessão, mesmo com o tumor já espalhado. É indolor e tem menos custos que a radioterapia convencional. O equipamento chegou à Fundação Champalimaud em 2011, dezembro, equipado com ferramentas que o tornam único no mundo.

Uma radioterapia que pode eliminar o cancro numa única sessão, mesmo com o tumor já espalhado, disse o oncologista Carlo Greco. A taxa de sucesso nos tratamentos tem melhorado de ano para ano.

Disponível para tratamento no final do primeiro trimestre de 2012, permite tratar muitos dos casos de cancro com metástases, sobretudo os menos disseminados. Sistema absolutamente único em Portugal e, na Europa, há  poucos.

Trata-se de uma radioterapia por imagem guiada, em que se faz TAC e tratamento em simultâneo. Exige elevado nível de precisão com  dose única aplicada no local adequado.

Testámos o equipamento e a técnica na Universidade de Pisa, em Itália. Funciona em qualquer tipo de cancro, mesmo num dos mais resistentes à quimio ou radioterapia, como o do rim, com uma taxa de sucesso de 80% mesmo nos casos de cancro dos rins.

"É indolor, elimina a toxicidade e consegue-se fazer o tratamento em menos de um quarto do tempo do que as sessões convencionais de radioterapia, i.e., trata quatro vezes mais doentes que a radioterapia tradicional. 

Em 10 minutos consegue-se o mesmo do que com a cirurgia, permitindo ao doente ir para casa de seguida e sem risco de morte. Oferecemos aos doentes metastáticos, mais do que esperança, uma realidade - sem dor e sem invasão".

Tratamento mais barato do que a radioterapia convencional

Vamos abrir as portas a todos, recebendo doentes de hospitais portugueses e também de qualquer país da Europa ou do mundo. Por agora, a Fundação só recebe doentes particulares, tendo já acordos com oito instituições com seguros de saúde. O custo para o sistema de saúde é muito mais baixo."

Para mais informação, pode-se ver a página da própria fundação, em Fundação Champalimaud: noticias.
Enviar um comentário