erro Crasso


A origem da expressão erro crasso pode ser entendida facilmente e percebido todo o seu contexto, consultando a seguinte página da wikipedia: wikipedia Marco Crasso. Para a questão atual, o relevante é a origem factual da expressão:

"Nesta batalha Crasso cometeu uma série de falhas grosseiras. Confiou demais na superioridade numérica de suas tropas, abandonou as tradicionais táticas militares romanas e, na ânsia de chegar logo ao inimigo, atacou cortando caminho por um vale estreito, de pouca visibilidade. As saídas do vale, então, foram ocupadas pelos partos e o exército romano foi dizimado. Estes equívocos passaram à história através da expressão erro crasso, que remete a uma falha grosseira de planejamento com consequências trágicas."

Vendo as coisas pela positiva, nós estamos a fazer história. Tal como o romano Crasso, que está na origem de tão singela expressão, também outros erros estão a fazer história. Não sendo o erro informático que pôs livro para adultos de Alice Vieira em lista para alunos de sete anos (desde que a Alice não tenha escrito um livro com a classificação xxx), este não é um erro crasso. Erro Crasso, ou seja, erro devido a uma grosseira falha de planeamento com consequências trágicas, é aquele que aparece refletido no artigo: FMI reconhece que calculou mal o impacto da austeridade na economia. Este é um erro crasso. Claro que se fosse adepto de teorias da conspiração, diria que isto não seria um erro, mas uma estratégia alinhada com as atrocidades descritas na entrevista de John Perkins, um assassino económico aposentado e arrependido, e que pode ser vista ema cigarra, a formiga e o assassinato económico.

Claro que vão surgindo ajudas inesperadas, de pessoas e setores que pretendem pagar impostos, e que pode ser uma ajuda ao governo na saída deste problema. Sim, ainda há quem queira pagar impostos, como a notícia Campanha pelo reconhecimento do trabalho sexual confirma!

Não lhes bastavam os clientes, também querem a prática com governo!!! Desconfio que estamos na presença de mais um erro crasso!
Enviar um comentário