Portugal deprimido e carrancudo!



Depressão?
Ouvi na rádio que hoje faz um ano que a Troika está em Portugal! Não sei se faz mesmo um ano, mas o tempo não é relevante para o caso. Poucas serão as pessoas com vontade de celebrar a sua chegada. Provavelmente, soa a injustiça, mas a vida não é justa! Seja qual for o tempo, a verdade é que os portugueses andam mais pessimistas. Talvez deprimidos seja mais adequado. É natural! Ouve-se o rádio ou lê-se os jornais e quais são as mensagens? Nova taxa pode agravar preço dos alimentos ou taxa de desemprego alta ou ainda preço da gasolina bate novo recorde e o mais grave é que se diz que estão a morrer mais pessoas por não terem dinheiro para o médico, o que é dramático. 
Por tudo isto, eu poria as mãos no fogo que nós, Portugueses, andaríamos deprimidos. Na realidade não. Surgiu um estudo promovido pela ONU, denominado Relatório Mundial sobre Felicidade, em que nos é mostrado que estamos a meio da tabela, concluindo-se que nem somos felizes, nem deprimidos! Vamos andando! ! Ufa, já não precisamos de Xanax! É caso para dizer: "Quando mal, que seja assim!"

O problema principal
Mas de onde nos vem esta depressão, ou quase depressão? Dizem os peritos na coisa que o problema está na divida e no deficit! Quem sou eu para discutir o assunto com tais eminências pardas? Está identificado o problema, que é o mais importante para a sua resolução! Assim, poderemos ser um pouco mais otimistas! E ser otimista é vantajoso, como se pode ver neste post! Uma das formas de sermos mais otimistas passa por não nos andarmos sempre a queixar e apresentarmos propostas para a mudança. 

Propostas para mudar:
Para começar já a parar com os queixumes e a apresentar propostas para mudar, nada melhor do que analisar exemplos que nos ajudem a ultrapassar o problema. Deixo um exemplo único, mas forte e com um enorme potencial, que é um exemplo importado de Espanha, onde uma aldeia catalã aprova primeira plantação de cannabis! Os autarcas esperam resolver os problemas financeiros da aldeia. Nós por cá, resolveríamos o problema financeiro e melhoraríamos o ranking nestas coisas do otimismo e da felicidade. Tenho a sensação que seria uma risota pegada! Fica este exemplo, e espero que possam vir mais uns quantos, pois desconfio que o nosso Pedro Passos Coelho e outros responsáveis governativos seguem atentamente as nossas conversas.

O plano B
Caso não seja possível, o criador dos Simpsons, Matt Groening, revelou a localização de Spriengfield, ou seja, a cidade do estado de Oregon que é a sua fonte inspiradora, proporcionando-nos uma alternativa interessante às soluções encontradas, e que contribuiria para que um dos desígnios deste governo, a emigração, fosse cumprido.
Enviar um comentário