Viagens e diferenças culturais ou algumas idiossincrasias


Nem sempre é fácil dizer que a silly season está a iniciar. Ficamos com a sensação de que a silly season continua ininterruptamente de há alguns anos para cá. É mais fácil dizer que estamos em período de férias, em que a parte silly é mais aceitável e em que há um encerram algumas das instituições que mais contribuem para o estado silly em que a Nação vai vivendo de forma coerente e constante. Assim, os silly guys deixam de estar tão concentrados num ou em dois edifícios perfeitamente identificáveis e espalham-se por locais ao ar livre. Embora muitos estejam concentrados nos mesmos locais ao ar livre!

Nesta silly season "oficial", há inúmeros motivos para viajar. Viajar é sempre uma oportunidade de contactar com novas culturas e formas diferentes de ver o mundo. Quando se viaja para culturas diferentes, há situações estranhas. Curiosamente, quando se viaja para culturas similares, também há situações estranhas. O melhor é estar sempre pronto e capaz no que respeita a enfrentar novas situações! Abaixo, estão algumas situações diferentes que podem evitar  surpresas desagradáveis ou espantos desnecessários:

Cuba: Queijos, enchidos e artigos elétricos são, por norma, confiscados. Os estrangeiros que aluguem carros e se envolvam em acidentes com feridos serão sujeitos a um longo processo de averiguações. Em caso de morte de cidadãos cubanos, mesmo sem culpa, os estrangeiros são detidos em prisão preventiva ou impedidos de sair do país, até ao fim das investigações. 
Os cartões de crédito dos EUA estão proibidos e o câmbio de dólares encontra-se sujeito a uma sobretaxa de 10 por cento.

Angola: Embora a proibição já não conste da legislação, fotografar, usar binóculos ou consultar mapas perto de edifícios governamentais, instalações militares ou de segurança causa, inevitavelmente, problemas com as autoridades.
O tráfico e o consumo de drogas são punidos de forma severa. 
Os acidentes de carro, muito frequentes e nem sempre fáceis de evitar, implicam longos processos de averiguações. Em caso de atropelamento mortal, por exemplo, o condutor é imediatamente detido.

Japão: Medicamentos com compostos de pseudoefedrina ou codeína, entre os quais as comuns gotas nasais Vick, são proibidos e não podem entrar no país.

Itália: Em Florença, mesmo que o cansaço seja muito, esqueça a ideia de descansar sentado nos degraus de uma igreja. O gesto é suficiente para lhe cobrarem uma multa.
Palitar os dentes após as refeições na Itália significa que gostou da refeição. Mas na França e em muitos outros países é um ato de extrema grosseria;

Uzbequistão: O aluguer de carros só pode ser feito com motoristas incluídos. O seguro não é obrigatório e a carta verde não é aceite aqui. 
São frequentes os postos de controlo da polícia, que, muitas vezes, exige o pagamento de multas arbitrárias. É aconselhável negociar estes valores. 
Convém ter atenção ao facto de os postos de abastecimento nem sempre terem combustível.

Cazaquistão: Tirar uma inocente fotografia num aeroporto é crime.

Estados Unidos: Em São Francisco, Califórnia, alimentar pombos dá multa.

Canadá: Os vendedores podem recusar-se a receber muitas moedas de uma só vez.

Jamaica: O cultivo, uso ou posse de drogas é punido com prisão, mesmo no caso dos turistas.

Ilhas Maldivas: É proibido entrar com Bíblias, bem como com qualquer objeto religioso não muçulmano.

Ilhas Fiji: Em qualquer praia, ainda que quase deserta, o topless e o  nudismo são punidos com prisão.

Espanha: Em Barcelona, andar de biquíni ou calções fora das praias dá direito a uma multa.

Singapura: Fumar em locais públicos ou mastigar pastilha elástica em transportes públicos é punido.

França: Todos os condutores são obrigados a possuir alcoolímetros.

República Checa: É obrigatório circular com os médios ligados. 
O mínimo de álcool detetado dá lugar a prisão.

Argentina: Os automóveis têm de ter extintor e dois triângulos. 
É comum a polícia multar quem não circule com um kit de primeiros socorros.

Egito: Deixe sempre um pouco de comida no prato durante as refeições, mesmo que você esteja com muita fome. Isso simboliza abundância, fartura e elogio ao anfitrião.

Arábia Saudita: Arrotar após as refeições na Arábia Saudita é um sinal de boa educação e de satisfação pela comida.

Paquistão: Homens e mulheres comem separadamente.

Médio Oriente: É proibido pelo Corão (livro sagrado), que as mulheres guiem automóveis. 
Nunca mostre a sola dos sapatos ao cruzar as pernas, estará assim, a insultar o seu anfitrião pois a sola é a parte mais baixa do corpo, portanto a mais suja. 
É comum também encontrar homens andando de mãos dadas como sinal de amizade e respeito entre eles.

China: Assoar nariz na rua ou cuspir são sinais de higiene, significa que está tirar sujo de dentro do corpo. 
Deixar de beber todo o conteúdo do cálice num brinde é sinal de grave ofensa.

Rússia: Nunca recuse um cálice de vodka na Rússia, ou qualquer tipo de bebida na Irlanda. Isso é imperdoável, considerado um gesto rude.

Tibete: Mostrar a língua um para outras pessoas, em algumas tribos, é um ato de cumprimento.

Índia: Encarar as pessoas nas ruas, é considerado uma forma de humilhação. 
Por lá, a vaca é um animal sagrado, o trânsito é sempre desviado caso uma delas se resolva deitar na rua.

Coreia do Sul: Nunca converse com as mãos nos bolsos ou para trás. Isso é considerado um ato grosseiro.

Indonésia: Casais não se devem beijar em público.

Fontes: 




Enviar um comentário