A Xico-Espertice é internacional, como prova Doria Tillier

Muitas vezes, fruto da maior proximidade, assumimos a xico-espertice como uma característica do Português. Enganar o próximo com pinta, fugir aos impostos, estar com o subsídio de desemprego a trabalhar, declarar mais filhos do que se tem, enfim, não faltam situações que ilustrem a nossa xico-espertice. Felizmente, todos os dias aparecem notícias que não nos deixam esquecer que esta qualidade não é nossa pertença, mas devemos dividi-la com inúmeros terráqueos espalhados por este planeta azul. Esta Doria Tillier prometeu despir-se se França fosse ao Mundial... e cumpriu, mas cumpriu com uma dose de xico-espertice que deixa a sensação de satisfação, por um lado, pois não estamos sós no mundo, e por outro lado um incómodo sentimento de desilusão, pois a forma como entrou de peito feito, fez com que todos nós, mesmo sendo "contra-natura", apoiássemos a seleção francesa. Escolheu uma câmara a 500 metros. Para quê? Podia-se despir e apresentar o tempo atrás de um biombo. Podia apresentar em formato de rádio. Podia apresentar na Gronelândia, com as câmaras apontadas diretamente de Paris para lá; Podia apresentar em debaixo de água em noite escura; Sendo transmissão à distância, podia ainda usar o Skype sem imagem. Tal como para o bacalhau há 1001 maneiras de cozinhar, também a Doria teria 1001 formas de apresentar a meteorologia. Mas não deixaria de ser xico-espertice. Seria preferível assumir que disse aquilo num assomo de loucura, ou que estava completamente convicta que os gauleses nunca conseguiriam ultrapassar a Ucrânia, que tinha tomado Grappa misturada com Xanax ou Coca-Cola (não Pepsi), com aspirina ou qualquer outra coisa, e todos compreenderíamos que tinha sido desbocada, tinha sido boca-rota e falado demais, tendo que recuar no que foi dito no meio da sua impetuosidade. Assim, apenas nos retiraram algo que pensamos sempre ser exclusivo nosso: a xico-espertice.

A Xico-Espertice é Internacional, ou como diria o outro:
Hoje em dia, a palavra vale menos que nada!!
Em determinados meios dir-se-ia que esta, mais tarde ou mais cedo, estará na política!
Enviar um comentário